Quem se aposenta e continua trabalhando deve poupar o dinheiro

Em entrevista ao Jornal Nacional da Globo, sócio da Machado Filgueiras afirma: “Quanto mais jovem a pessoa se aposentar, menor será o beneficio e para toda vida. Por isso, quem quer se aposentar e continuar trabalhando, deve poupar”.

Cada vez mais brasileiros decidem se aposentar e continuar trabalhando. Especialistas alertam que quem faz essa opção precisa ter alguns cuidados.

Três décadas de trabalho e a técnica de enfermagem Donária Barbosa pendurou as chuteiras. Mas só oficialmente. Hoje, além do salário, ela recebe R$ 600 de aposentadoria. Se esperasse mais cinco anos, ganharia R$ 900.

“Tenho diabetes, pressão alta e o dinheiro só que o meu marido ganha não estava dando para comprar a medicação, esse tipo de coisa. Eu optei por aposentar”, justifica a técnica de enfermagem Donária Barbosa.

Aposentadorias por tempo de contribuição, como as de Donária, representavam 17% do total, cinco anos atrás. Hoje, respondem por 28%. O especialista em Previdência Newton Conde explica que o governo gasta mais pagando quem se aposenta por tempo de contribuição do que por idade. Quanto mais gente recebendo o benefício, maior é a despesa.

“Esse acréscimo na solicitação acaba onerando evidentemente a Previdência. Isso provoca, no ano, um acréscimo por volta de uns R$ 250 milhões”, diz o especialista em Previdência Newton Conde.

Uma das explicações para o aumento do número de aposentadorias por tempo de contribuição é que, desde 2006, quem quer se aposentar não precisa mais se desligar da empresa. Se ela quiser demitir o aposentado, terá de pagar multa sobre o Fundo de Garantia. Assim, muita gente continua trabalhando e faz da aposentadoria uma renda extra.

O advogado Edson Filgueiras Jr alerta: quanto mais jovem a pessoa se aposentar, menor será o beneficio – e para toda vida. Por isso, quem quer se aposentar e continuar trabalhando, deve poupar.

“Fundamental seria utilizar essa renda extra para fazer aplicações ou investimentos que futuramente vão trazer um retorno para ele, suprir essa perda que ele está tendo hoje tendo em vista a aposentadoria precoce”, sugere o advogado Edson Filgueiras Jr.

A analista Naelde Souza já gastou mais da metade do que conseguiu juntar desde o ano passado. Com parte do dinheiro da aposentadoria, quitou uma dívida. Com outra parte, realizou o antigo sonho de viajar.

“A tentação é grande. Acaba cometendo excessos com a renda extra. Esse é um cuidado que a gente precisa ter para evitar”, aconselha a analista Naelde Souza.

 

Compartilhe

Deixe sua mensagem